Moradores lançam ações de recuperação da lagoa

Inconformados com a poluição na lagoa da Pampulha, um dos principais cartões-postais da capital, moradores da região lançam hoje o movimento "Somos Pampulha". A iniciativa pretende proteger nascentes e lutar por obras de melhorias, como desassoreamento, limpeza e educação ambiental.


Cerca de 700 mil m³ de detritos se acumulam na lagoa, levados por córregos que deságuam no local. Diariamente, 8.000 domicílios têm seu esgoto lançado no espelho d’água.


"Queremos salvar a lagoa e sonhamos com a água margeando toda a orla novamente", disse Marcelo Haddad, morador do bairro e um dos idealizadores do movimento. Segundo ele, a iniciativa irá usar as redes sociais para potencializar a repercussão da necessidade das obras de melhorias.


A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) promete que 95% do esgoto da lagoa serão tratados até 2013