Agência promove debate sobre gestão integrada

Em 2012, a cidade francesa de Marselha sediará o 6º Fórum Mundial da Água. Para a ocasião, o Fórum de Águas das Américas, do qual a Agência Nacional de Águas (ANA) faz parte, identificou seis temas prioritários para apresentar na França. Um deles é a "boa governança para a gestão integrada dos recursos hídricos", que no Brasil está sendo coordenado pela Agência.

Por isso, nesta quarta-feira, 5 de outubro, a ANA reuniu em sua sede, em Brasília, representantes de governo, ONG, empresas e setores usuários da água para debater experiências e iniciativas desenvolvidas no País que tenham contribuído para a sustentabilidade financeira, ambiental e social da gestão integrada. O encontro fornecerá insumos para o documento brasileiro que auxiliará o processo preparatório das Américas para o Fórum.

Como metas do tema da boa governança para a gestão integrada, o Fórum de Águas das Américas sugere até 2012: a criação de uma rede de legisladores e a mobilização de redes de jornalistas em matéria de recursos hídricos no continente para contribuir para a consolidação dos marcos legal e institucional relativos à água, além da identificação de reformas institucionais implementadas pelos países das Américas que considerem a sustentabilidade financeira, ambiental e social na gestão da água.

Em sua apresentação, o ex-diretor da ANA e professor da Universidade de Brasília (UnB), Oscar Cordeiro Netto, afirmou que a gestão integrada de recursos hídricos deve se adaptar aos diferentes contextos, como o político, o histórico e o institucional. Segundo ele, a situação de desigualdade da disponibilidade hídrica nas diferentes regiões do Brasil atrai a atenção internacional. "O Brasil chama a atenção do mundo na gestão integrada de recursos hídricos, devido à diversidade de situações do Brasil com relação à água", ressalta.

Para o consultor da ANA, Francisco Lobato, duas frentes de trabalho são necessárias para a gestão integrada de recursos hídricos: governança e governabilidade. "A governança é a interação participativa com os diversos atores públicos e privados em processos decisórios de modo de modo a se ter sustentabilidade e permanência na gestão. Além disso, é preciso ter governabilidade, que é controle efetivo e consistente, propiciando a definição de objetivos e metas", afirma.

Temas estratégicos das Américas

Para o Fórum Mundial da Água 2012, o Fórum de Águas das Américas, instituído há dois anos, selecionou seis temas prioritários para apresentar ao mundo. São eles: água e saneamento, água e mudanças climáticas, boa governança para a gestão integrada de recursos hídricos, água e segurança alimentar, harmonizar água e energia, água e serviços dos ecossistemas.

Fórum Mundial da Água

O Conselho Mundial da Água, organizador do evento, estima que 20 mil pessoas de 140 países participarão do Fórum, que está marcado para acontecer entre 12 a 17 de março de 2012 em Marselha, na França. Estão previstas mais de 100 sessões que terão relação com o tema "Tempo para Soluções".