R$ 136 mi para o São Francisco

Uma esperança para o Velho Chico. Os governos federal e estadual anunciaram ontem investimento de R$ 136,6 milhões em sistemas de esgotamento e construção de módulos sanitários em 18 municípios na bacia do Rio São Francisco, o que deve beneficiar cerca de 187 mil pessoas. O convênio foi assinado pelo governador Antonio Anastasia e pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, em Belo Horizonte.

As obras ficarão a cargo da Copasa. Dos investimentos, R$ 122,9 milhões serão repassados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Os R$ 13,7 milhões restantes virão da própria Copasa, que também foi autorizada a construir módulos sanitários domiciliares (com vaso sanitário, lavatório, tanque, chuveiro e ligação para rede de esgoto) e ligações para a rede coletora em 10 cidades.

"O São Francisco é um grande patrimônio brasileiro. Todo o trabalho realizado em seus afluentes e nas cidades às suas margens significará melhor qualidade das águas e isso irá servir também a municípios banhados pelo São Francisco fora de Minas", afirmou Antonio Anastasia.

O ministro Fernando Bezerra anunciou que governo federal investirá mais de R$ 2 bilhões em saneamento na bacia. Os municípios beneficiados pelo convênio firmado ontem são Bambuí, Capitão Enéas, Espinosa, Francisco Dumont, Itacarambi, Juvenília, Lontra, Manga, Paineiras, Pedras de Maria da Cruz, Pompéu, Presidente Juscelino, Prudente de Morais, São Gonçalo do Abaeté, São João da Ponte, Taquaruçu de Minas, Varzelândia e Verdelândia. Hoje, como parte das comemorações dos 510 anos de descobrimentos do Velho Chico, o governo federal vai anunciar os números de oito anos de aplicação de recursos do plano plurianual em municípios ao longo do rio.