Começa o 14º Congresso Mundial da Água

Entre 25 e 29 de setembro, Porto de Galinhas (PE) será a capital do mundo em se tratando de água. Isso porque a cidade é a sede do 14º Congresso Mundial da Água, cujo tema é "Gestão Adaptativa da Água: Olhando para o Futuro". Cerca de 50 países participam deste evento, que é sediado pela primeira vez no Brasil e é promovido pela Associação Internacional de Recursos Hídricos (IWRA, na sigla em inglês). A Agência Nacional de Águas (ANA) está presente no Congresso com um estande e participando de mesas de discussão. Simultaneamente também acontecerá o 10º Simpósio de Hidráulica e Recursos Hídricos dos Países de Língua Portuguesa (Silusba).

O Congresso visa a destacar novos instrumentos de gerenciamento de recursos hídricos considerando mudanças climáticas, crescimento populacional, expansão urbana e mudanças demográficas, desenvolvimento econômico, degradação da qualidade da água e requisitos do ecossistema água, inclusive para manter a biodiversidade. Com uma linha de discussão semelhante, o Sisluba tem o objetivo de promover a reflexão, o debate e o compartilhamento de conhecimentos e experiências sobre a gestão da água num mundo em mudança.

Durante a abertura do evento, o diretor da ANA, Paulo Varella, afirmou que o tema da água deve ser tratado com a devida importância durante a Conferência Rio+20, que ocorrerá em 2012, já que se trata de um assunto central a outras questões, como as mudanças climáticas. Além disso, Varella destacou em seu discurso a necessidade que o País tem de adotar um desenvolvimento sustentável: "O Brasil tem que procurar se pautar por uma política de proteção ambiental, mas sem abrir mão do desenvolvimento."

Para o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ser sede do evento é uma forma de reconhecimento internacional às medidas ambientalmente corretas adotadas pelo País. "Este Congresso chega como uma homenagem ao esforço brasileiro de tentar ser um exemplo, no mundo, de um país que quer crescimento econômico, mas ao lado com uma grande preocupação com a sustentabilidade e o cuidado com nossos recursos hídricos", ressalta.

Em sua fala, o presidente da IWRA, o chinês Jun Xia, destacou a importância de um evento internacional, como o Congresso Mundial da Água, para a formulação de políticas públicas para o setor de recursos hídricos. Jun Xia também abordou o papel central ocupado pela água em diversas atividades humanas.

Após a cerimônia de abertura, o presidente do Conselho Mundial da Água (WWC, na sigla em inglês), o francês Loïc Fauchon, fez a palestra inaugural do Congresso apresentando diversos fatores que interferem direta ou indiretamente na qualidade ou na quantidade da água no mundo, como: as mudanças climáticas e o saneamento.