RMBH é castigada pelo fogo

O número de incêndios florestais registrados no estado de Minas Gerais hoje (8) tomou proporção preocupante. Dados fornecidos por satélites disponibilizados pelo Instituto Nacional de Meteorologia(Inmet)apontam centenas de focos de fogo em todo estado.

Em Rio Manso, na região metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), dois focos de incêndio atingiram a Área de Proteção Especial (APE) da Copasa, sendo um deles próximo a bairros da cidade e o outro dentro da APE. Os brigadistas da Copasa trabalham para combater o fogo na região.

Nova Lima também sofre com as chamas. A Brigada Amda/Ferrous, com ajuda de brigadistas do Ibama, atua no local para conter o fogo que atinge a Fazenda do Ibama e condomínio localizado atrás do residencial Vale dos Cristais.

De acordo com Fabrício Gato, coordenador da Brigada Amda/Ferrous, a situação é desafiadora. Segundo ele, na Fazenda do Ibama, o fogo já foi apagado mais de uma vez, porém, em seguida, sempre inicia-se outro incêndio em local diferente, o que leva a desconfiança de que o fogo seja criminoso. O coordenador ainda conta que a região já pediu ajuda do Corpo de Bombeiros, mas que ainda não foram atendidos.

Na região de Brumadinho, entre Piedade do Paraopeba e Casa Branca, e na Mina da Jangada, também foram registrados ocorrências de incêndios.

O foco de maior proporção atingiu o Santuário do Caraça, em Santa Barbara, e já consumiu o equivalente a mais de 242 campos de futebol.

Durante todo o dia, a Amda recebeu várias denúncias de ocorrências de incêndios. Moradores preocupados com a proporção do fogo pedem ajuda e orientação sobre como proceder diante desta lamentável situação