Novos usos do biogás produzido a partir de lixo e dejetos de animais poderão diminuir poluição

Um estudo de pesquisadores da UFMG e da UFOP resultou no Biosid, tecnologia que propõe o uso do biogás (produzido a partir do lixo e de dejetos animais) na produção de ferro esponja e ferro-gusa. O combustível substituirá o gás natural e o carvão mineral e vegetal utilizado nos reatores. O gás metano, poluente vindo do lixo orgânico e das criações de gado, terá sua emissão diminuída pela produção do biogás, assim como o acúmulo de lixo nas grandes cidades e os dejetos de animais na pecuária. A tecnologia está em processo de patenteamento e, para ser implantada, é preciso que a maior parte dos rebanhos seja criada em regime intensivo, pois o acúmulo do material orgânico a ser transformado só é possível com o gado criado em confinamento. Fonte: Portal UFMG