Fapemig e universidade norte-americana firmam acordo para financiamento de projetos na área de bionergia

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), representada pelo secretário-adjunto Evaldo Vilela, assinou termo de colaboração com a agência de fomento da Universidade de Purdue (EUA), visando ao financiamento de projetos estratégicos de pesquisa e capacitação na área de bioenergia sustentável. A parceria foi firmada durante a sexta edição do simpósio internacional Frontiers in Bioenergy: United States-Brazil Symposium on Sustainable Bioenergy, realizado no campus da universidade, em Indianápolis, nos Estados Unidos, de 15 a 18 de maio.

O acordo prevê o intercâmbio de estudantes, pesquisadores e materiais de conteúdo acadêmico, como artigos e publicações, a realização de encontros periódicos de pesquisa e capacitação, além de assistência técnica mútua na execução de projetos de bioenergia. "A ação inseriu ainda mais a Fapemig no cenário internacional, favorecendo a cooperação entre as instituições de ensino e pesquisa de Minas Gerais e norte-americanas. Igualmente para o Instituto de Pesquisa em Energias Renováveis (Bioerg), a sua internacionalização garante a inserção de suas pesquisas e estudos no cenário globalizado", destaca Evaldo Vilela.

O secretário-adjunto conduziu a abertura do simpósio, que reuniu cerca de 300 líderes do setor industrial, acadêmico e de agências do governo brasileiro e norte-americano para discutir a produção sustentável de bionergia. Durante as atividades, o coordenador do programa de Energia da Sectes, Marcelo Franco, apresentou um panorama da infraestrutura e do contexto agroeconômico da produção brasileira de biocombustíveis. A agenda contou também com debates sobre o andamento das pesquisas nacionais e internacionais na área de melhoramento genético do cultivo e colheita de plantas e algas utilizadas como fontes bioenergéticas, os impactos ambientais da indústria emergente de agroenergia e as políticas públicas com foco na sustentabilidade voltadas para o setor energético, social, ambiental e agropecuário.

Além de Evaldo Vilela e Marcelo Franco, participaram do simpósio Marcos Buckeridge, diretor do Laboratório de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), Letícia Phillips, representante da União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica), Antônio Álvaro, chefe-geral da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Milho e Sorgo) e os pesquisadores Jorge Colodette, Luiz Peternelli e Marcelo Loureiro, da Universidade de Viçosa, Luiz Horta Nogueira, da Universidade de Itajubá, Marie Anne Van Sluys e Joaquim Ferreira Filho, da Universidade de São Paulo, e Heitor Cantarella, do Instituto Agronômico de Campinas.

Bioerg

O Instituto de Pesquisa em Energias Renováveis é o gestor do programa de energia da Sectes, que atua na articulação, coordenação e execução de pesquisa, desenvolvimento e inovação no setor energético. Em parceira com a iniciativa privada e com foco no mercado, o Bioerg oferece conhecimento e suporte a implantação de políticas públicas e projetos que promovem a inovação, orientada para a sustentabilidade, nas diferentes cadeias produtivas de energias renováveis do Estado de Minas Gerais.