Polêmica na despoluição da lagoa

A Comissão de Administração Pública da Câmara Municipal de Belo Horizonte promove hoje, às 9h30, audiência pública para discutir processo de licitação para despoluição da Lagoa da Pampulha, em andamento na Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura.

Segundo o vereador Sérgio Fernando (PHS), que propôs a reunião, o edital, destinado ao credenciamento de empresas interessadas em apresentar propostas, não atende o objetivo de recuperação. "Ele apresenta alguns pontos de que discordamos, como a classificação da qualidade da água imprópria para o contato humano, que é a chamada de classe 3. Na prática, esta classificação aponta que as águas são impróprias para o consumo e qualquer contato com o reservatório deve ser evitado. Isso significa que pode pescar, andar de barco, mas é proibido até tocar na água. A nossa intenção é modificar isso e tratar a lagoa como classe 2, para ter uma água muito mais limpa", afirma.

Representantes da prefeitura e da Copasa, além de especialistas, devem participar do encontro. Os interessados no processo licitatório têm até sexta-feira para enviar as propostas. As sugestões devem atender a termos técnicos disponíveis no site da prefeitura (www.pbh.gov.br).