Aterro sanitário que desmoronou em São Paulo já havia sido autuado 87 vezes

O aterro sanitário de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, onde uma montanha de 150 toneladas de lixo desabou ontem (25), já recebeu 87 autuações da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Desde 2001, foram emitidas 51 advertências e 36 multas por problemas como falta de licença ambiental, emissão de odor e lançamento de chorume, o líquido proveniente do lixo.

Além de Itaquaquecetuba, o aterro também recebe o lixo de Mogi das Cruzes, Salesópolis, Biritiba Mirim, Poá, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Arujá, todos municípios da região metropolitana de São Paulo.

A Cetesb informou hoje (26) que ainda mantém técnicos no local para ajudar na remoção do lixo. O desabamento provocou a interdiçao da Estrada do Ribeira e atingiu o Córrego Taboãozinho. O Corpo de Bombeiros está com duas carros no local em busca por possíveis vítimas.