Descobertas 40 novas espécies de peixes no Rio Madeira

A Santo Antônio Energia, concessionária em que a Cemig é acionista, concluiu, em março, dois anos de pesquisa sobre o inventário, a ecologia e biologia das espécies de peixes e a pesca no rio Madeira, região Norte do País. Os estudos fazem parte do Programa de Conservação da Ictiofauna, componente do Projeto Básico Ambiental seguido pela concessionária em contrapartida à instalação da usina hidrelétrica Santo Antônio.

Realizado em parceria com o Laboratório de Ictiofauna e Pesca da Universidade de Rondônia (Unir), os pesquisadores identificaram até o momento a ocorrência de 777 espécies de peixes, algumas delas raras entre as coleções ictiológicas do mundo e, pelo menos, 40 espécies novas para a ciência.

Confira o álbum de fotos

"Estamos realizando um dos maiores levantamentos ictiológicos já vistos e seus resultados tornam o Rio Madeira o mais rico em espécies de peixes da Amazônia e do mundo," comenta Aloísio Otávio Ferreira, biólogo e coordenador de Sustentabilidade do Meio Biótico da concessionária.

A área amostral foi ampliada de 300 quilômetros, conforme estipulado no Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impactos Ambientais (Eia/Rima), para 1.700 quilômetros. "Houve um grande esforço conjunto com a Santo Antônio Energia no sentido de adequar a amostragem às necessidades de cada subprograma", explica Dra. Carolina Dória, coordenadora do Laboratório de Iciofauna e Pesca da Unir. "Também intensificamos as amostragens para o inventário taxonômico e os estudos de ecologia e biologia, de 10 para 14 pontos, e seis pontos com acompanhamento restrito às fases de enchente e vazante, totalizando 20 pontos de amostragem", exemplifica.

O Programa tem o objetivo de acompanhar as transformações das comunidades de peixes e da pesca no rio, decorrentes das atividades de implantação da usina Santo Antônio e tem duração de nove anos. Além disso, os resultados obtidos atendem às exigências de informações e pretendem orientar e gerar resultados para a adoção de estratégias que possam mitigar os possíveis impactos causados pelo empreendimento.

Todo o material coletado durante as expedições de pesquisa representam um riquíssimo patrimônio da região e será mantido na Coleção Ictiológica da Unir. Além disso, o Programa de Conservação da Ictiofauna permite a consolidação da formação acadêmica no Estado de Rondônia. Atualmente, o programa envolve 25 alunos dos cursos de Biologia, Ciências da Computação, Engenharia de Pesca e Engenharia Ambiental, três mestrandos, e já formou três mestres e um doutor.

Conheça também o programa de preservação da ictiofauna da Cemig


Santo Antônio Energia

É a concessionária responsável pela construção e futura operação da usina hidrelétrica Santo Antônio, localizada no Rio Madeira, em Porto Velho (RO), e pela comercialização da energia a ser gerada. A usina tem potência instalada de 3.150,4 megawatts e capacidade para abastecer 11 milhões de residências, ou aproximadamente 40 milhões de pessoas.

O empreendimento tem investimento de R$ 15,1 bilhões e é referência em construção de hidrelétricas sustentáveis, pois utiliza tecnologia de ponta para melhor eficiência energética com menor impacto ambiental. Os acionistas da Santo Antônio Energia são as empresas Eletrobras Furnas, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Cemig e o Fundo de Investimentos e Participações Amazônia Energia (FIP).

A usina hidrelétrica Santo Antônio é uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal.