Via Campesina discorda de mudanças no Código Florestal

O integrante do movimento Via Campesina Raul Krauser discordou da necessidade de mudanças no Código Florestal. Segundo ele, a atual legislação não deve ser modificada, e sim colocada em prática. Em debate promovido pela Frente Parlamentar Ambientalista sobre o assunto, ele defendeu mais incentivo para a agricultura familiar, que trabalha integrada ao meio ambiente.

Entre as propostas da Via Campesina, ele destaca o desmatamento zero, a manutenção da reserva legal, a assistência técnica aos pequenos agricultores e extrativistas, facilidade de crédito para os agricultores e o preço mínimo para a comercialização de produtos do extrativismo, como, por exemplo, o pequi e o babaçu. "Agricultura e meio ambiente são duas faces de um mesmo processo. Esse processo único a gente só faz com reforma agrária, com famílias que vão integrar o sistema ao bioma", disse.

Segundo Krauser, se a legislação permitir a continuação de interesses imediatistas que vão esgotar os recursos naturais, uma grande quantidade de famílias camponesas migrará para as cidades em poucos anos.

Krauser aproveitou para criticar o modelo de produção em grande escala, que, segundo ele, é baseado no uso de agrotóxicos e no desmatamento. "O agronegócio diz que a gente não é capaz de produzir em escala. Se tivermos o aparato que o agronegócio tem, produziremos para atender a população brasileira e manteremos os índices da balança comercial", afirmou.